6 maneiras de economizar com TI

Economizar com Ti, sem comprometer a qualidade

Há vários meses, uma das palavras mais usadas no mundo corporativo é austeridade. Ou seja, controlar gastos. E, mesmo que a crise econômica tenha exigido essa postura das empresas, fazer uma gestão de custos eficiente é de extrema importância para a saúde de qualquer negócio. Abaixo, listamos seis maneiras de economizar com TI para que, além de a empresa não deixar de valorizar uma das suas áreas mais importantes, consiga reduzir gastos com sua ajuda.

 

1. Telefonia IP

Optar pela telefonia IP é uma maneira de economizar custos com ligações, que costumam representar uma importante parcela dos investimentos de empresas (companhias com diversas filiais precisam de uma tecnologia que atenda suas necessidades). A tecnologia VoIP (Voice over Internet Protocol) converte dados analógicos em dados digitais, possibilitando ligações via internet entre ramais de unidades diferentes da empresa sem custo. Além disso, é possível utilizar computadores e smartphones ligados à internet, aparelhos convencionais com adaptadores ATA ou telefones IP para fazer as chamadas.

Dentro do tema telefonia, uma opção bastante atraente é o PABX híbrido, que une o gerenciamento de linhas convencionais e de ramais e troncos IPs por meio de um software específico.

 

2. Equipamentos modernos

Mesmo que não pareça muito atraente investir em equipamentos quando se quer economizar, é importante analisar a infraestrutura da sua empresa. Equipamentos modernos consomem menos energia e oferecem maior eficiência. Isso significa menos gastos com eletricidade e mais produtividade dos funcionários. Além disso, equipamentos antigos podem apresentar limitações ao negócio ou exigir mais tempo dedicado à manutenção.

Mas, claro, antes de trocar os seus appliances é importante fazer um estudo da infraestrutura física e lógica e escolher as melhores soluções para os objetivos da empresa.

 

3. Virtualização de servidores

Utilizar um mesmo hardware para armazenar diversas máquinas virtuais é uma maneira de otimizar a infraestrutura física da empresa. A virtualização de servidores torna possível o uso mais eficiente dos recursos, criando uma rede sem a necessidade de expandir também o suporte físico e os gastos com aquisição de hardwares. Isso acarreta menor consumo de energia elétrica e menos gastos com monitoramento e estrutura física.

 

4. Investir em segurança de rede

De acordo com pesquisa da Trend Micro, realizada com 300 empresas brasileiras e 200 latino-americanas, 51% das instituições sofreram algum tipo de ataque ransomware em 2016. 56% delas apontaram ainda que não possuem a tecnologia necessária para monitoramento e detecção de comportamentos suspeitos na rede.

Os dados, mesmo limitados a um grupo de 500 empresas, ligam o alerta para a importância de investir em segurança de rede. Por esse motivo, optar por soluções de qualidade, que ofereçam diversas camadas de segurança e suporte para suas necessidades pode ser fundamental para a saúde do negócio.

Ataques cibernéticos podem colocar em risco a confidencialidade de projetos, de informações financeiras e até mesmo a rentabilidade da companhia. É preciso garantir que os dados estejam protegidos e que não será preciso agir após um ataque, o que pode significar milhares de reais para recuperar algo que já era seu.

 

5. Terceirização dos serviços de TI

Por mais que possa parecer incoerente tentar reduzir custos com a contratação de empresas para realizar as atividades internas, a terceirização ou outsourcing de TI é uma estratégia bastante valorizada. Isso porque contar com uma equipe interna com diferentes habilidades pode ser bastante oneroso e difícil para empresas pequenas, médias e mesmo grandes. Sendo assim, possuir parceiros externos é uma maneira de obter suporte 24/7 de especialistas das mais diversas áreas. Com esse apoio, os profissionais do seu time poderão se dedicar a atividades menos operacionais e mais estratégicas.

 

6. Política de segurança bem definida

Para que todos os investimentos acima sejam efetivos, é necessário contar com uma política de segurança bem definida e cumprida por todos os funcionários. O comportamento do usuário é um dos principais pontos de ameaça à segurança corporativa. Isso porque, mesmo com soluções modernas e eficientes, é necessário evitar que hackers tenham acesso aos equipamentos e tentem quebrar as camadas de proteção.

Reforçar o papel de cada um para que os dados não sejam ameaçados é de extrema necessidade. Além disso, a política de segurança vai assegurar que apenas usuários autorizados acessem informações estratégicas e/ou sites externos.

 

Só existem seis maneiras de economizar com TI?

Não existem apenas essas seis maneiras de economizar com TI, mas elas são importantes pontos de partida para a sua companhia. Contar com equipamentos e soluções que funcionem de maneira integrada e com profissionais capazes de antecipar ameaças e agir de maneira preventiva é o segredo para que a área de Tecnologia da Informação garanta economia e evite gastos futuros. A sua empresa está protegida contra ransomwares? Leia mais sobre o tema e não seja mais um vítima desse ciberataque que afeta empresas e usuários comuns em todo o mundo.

 

 

Diretor Comercial da Any Consulting, formado em Administração de Empresas pela UFRGS, com mais de 20 anos de experiência e atuação no ramo corporativo de negócios.

Assuntos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *