Ter CIO logo abaixo do nome no cartão de visitas é uma das maiores ambições dos profissionais de TI. Mas, na prática, a função tem sido distorcida ou negligenciada em muitas empresas. Neste artigo, iremos discutir um pouco das atribuições primordiais do cargo e, então, será possível perceber como esse profissional é essencial para o sucesso de qualquer negócio.

CIO – Chief Information Officer

A sigla CIO vem do inglês Chief Information Officer, ou seja, é o Diretor de Informação. As atribuições gerais do cargo são alinhar os objetivos da empresa com o uso e aplicação de soluções de TI. Em linhas gerais, usar todo o potencial de Tecnologia da Informação da empresa – e além – para a corporação executar sua missão.

Da teoria à prática

O cargo de CIO é principalmente estratégico, ou seja, está associado a processos decisórios que definem os posicionamentos da empresa. Muito mais do que executar, essa diretoria é responsável por definir e planejar o uso, atualização e hierarquizar a força de trabalho da TI.

Criar rotinas de análise de performance, definir políticas de uso das informações corporativas, identificar tendências e adequar a empresa às transformações do mercado de tecnologia são outras demandas que se espera desse profissional. Agora, veja três características de um bom CIO, que consegue expor a importância da tecnologia pra a empresa.

Integração

Para poder desempenhar esse papel é importante que a Diretoria de Informação esteja integrada ao resto do corpo executivo. É essencial ter conhecimento fundamentado sobre a saúde financeira da empresa, do posicionamento estratégico global e das ambições corporativas. Estar por dentro do que o coletivo procura e pode fazer é a base para se definir estratégias eficientes, respeitando cada caso.

Então, bom relacionamento interpessoal não é só um atributo adicional para CIO mas essencial. A empatia em relação aos problemas de cada setor, mesmo sendo tão distintos, bem como a capacidade de ser assertivo ao expor necessidades do departamento de TI. Um debate interno constante, mas que ninguém quer ganhar de ninguém, já que estão todos no mesmo barco.

Sede de conhecimento

Quem trabalha com Tecnologia e Segurança da Informação sabe que as atualizações de sistemas, softwares e soluções dessa área são velozes e constantes. Não dá para se dar ao luxo de fazer um “curso de reciclagem” a cada cinco anos. É quase possível afirmar que o trabalho de um Diretor de Informação tem dupla jornada: dentro da empresa, lidando com as demandas diárias da empresa, e fora dela, em busca de especializações, certificados e farejando tendências de mercado.

Autonomia

Ao mesmo tempo que o trabalho da Diretoria de TI precisa estar alinhado com o restante do corpo executivo, é imprescindível ter autonomia. Esse é um ponto crucial para se conquistar confiança dos demais gestores e agilizar os trabalhos dentro da empresa. Existe uma linha tênue entre quem trabalha isolado e quem está sempre reportando aos demais criando gargalos na rotina de trabalho. Isso depende de cada empresa e o bom CIO consegue ter a sensibilidade e profissionalismo para encontrar esse equilíbrio.

Independentemente de qual função cumpra, há uma máxima do mundo corporativo que diz: “o melhor funcionário é aquele que traz soluções e não problemas”. Então, é preciso saber o que realmente deve ser repassado aos demais e o que é “roupa suja para ser lavada em casa” ou, no caso, no setor. Isso aumenta o valor que as pessoas darão ao que o CIO tem a dizer.

É preciso deixar claro que aqui estamos falando de um cenário ideal. A realidade das empresas é muito mais complexa e, por vezes, difusa. CIOs acabam se encarregando de demandas para além do escopo ou então as divisões não são tão claras. É natural. O importante é estar atento e focado em demonstrar o valor embutido na tecnologia para alavancar os resultados globais da empresa.

Identificar falhas, propor novas soluções e associar a TI aos objetivos gerais do negócio. O CIO é como o guardião e conselheiro de um negócio em relação à tecnologia e demonstrar como essas ferramentas tecnológicas podem ser definidoras de sucesso ou fracasso de uma organização no cenário atual é o que define a necessidade primordial desse tipo de função.

Como funciona a Diretoria de Informação em sua empresa? Seus Recursos Humanos estão capacitados para extrair o melhor da sua infraestrutura de TI? Caso tenha qualquer dúvida ou queira saber mais sobre o assunto entre em contato conosco. E não deixe de continuar acompanhando nosso blog para mais conteúdos como este.