Cada decisão tomada na rotina de uma empresa tem relevância significativa. Por isso, um dos principais focos dos gestores é encontrar formas de qualificar o processo decisório e prever riscos. A Inteligência de Mercado, ou Inteligência Competitiva, é um método ou uma área de atuação que funciona como ótima ferramenta nesse processo. Neste artigo, iremos esmiuçar esse conceito e você verá como ele pode transformar seu negócio, para melhor! 

O que é Inteligência de Mercado? 

A grosso modo, a Inteligência de Mercado (Inteligência Competitiva ou Business Intelligence) é uma série de processos que envolvem o monitoramento das mudanças e perspectivas de tendência do mercado que podem ser sensíveis para determinada empresa. Ou seja, um profissional ou uma equipe fica focada em entender quais são as novas soluções disponíveis, que tipo de estratégias têm sido usadas por concorrentes, o que tem interessado aos consumidores do segmento de mercado que a empresa atua etc. 

 

Como colocar a Inteligência de Mercado em prática? 

Tecnologia tem tudo a ver com esse assunto. Em um ambiente cada vez mais conectado e disponível online, a coleta e análise de dados sensíveis para um negócio podem ser executadas com muito mais rapidez e eficiência com a ajuda de softwares. Se você já ouviu falar de Big Data, sabe que nunca houve tanta informação compartilhada quanto hoje em dia e que, bem, colher dados relevantes dessa avalanche é literalmente uma tarefa humanamente impossível. 

Uma boa análise de Inteligência de Mercado precisa ser rápida, dinâmica, clara e precisa. Com o suporte de soluções virtuais de qualidade que garantam visibilidade das informações, aliado a um profissional ou equipe competente, é possível prever comportamentos e tomar decisões com menos margem de risco. Resultados positivos se tornam muito mais frequentes. 

 

Desafio: velocidade 

Novas tecnologias sendo desenvolvidas a cada dia e impactando no comportamento de consumidores e serviços oferecidos pela concorrência são pistas de que não existe espaço para “achismos” nas decisões corporativas. Estar fundamentado em informações e métricas qualificadas pode não ser garantia 100% de sucesso, mas com certeza, aumenta a eficiência dos seus negócios. 

Internet das Coisas, conectividade móvel, chatbots, segurança da informação baseada em machine learning. É preciso manter-se em dia com essa velocidade de evolução, seja para oferecer o melhor aos clientes potenciais de cada segmento ou para garantir a viabilidade e proteção da empresa. 

 

Diálogo essencial 

Como você pode ver, a Inteligência de Mercado precisa estar conectada com os objetivos mais importantes da empresa, bem como conhecer cada aspecto do negócio. Fica mais fácil detectar informações relevantes no mercado a partir do momento em que se sabe quem a empresa realmente é, onde quer chegar e que tipo de necessidades possui. 

Nesse sentido, o profissional ou equipe de Inteligência de Mercado precisa estar totalmente alinhado com os diversos setores do negócio. Em constante diálogo, todos na mesma página. Tanto na transmissão dos dados e das análises coletadas, quanto no feedback de gestores e funcionários relevantes sobre o trabalho que vem sendo feito. 

 

Por onde começar? 

Não estamos falando de algo apenas para grandes empresas. Pequenas e médias corporações também tiram benefícios de uma análise qualificada. Claro que, quanto mais especializado e dedicado for o profissional ou equipe de Inteligência Corporativa, potencialmente, mais fundamentadas serão as decisões estratégicas tomadas. Mas, cada caso precisa ser analisado individualmente, em busca do melhor custo-benefício de cada negócio. 

Para tirar essa ferramenta do papel, são necessários oito passos básicos. Veja: 

  1. Determinar as informações mais relevantes para o negócio em relação ao segmento de mercado;  
  2. Determinar as informações mais relevantes para o negócio em relação aos clientes atuais e potenciais; 
  3. Definir os responsáveis dentro da empresa por coletar e analisar as métricas definidas; 
  4. Separar as fontes de coleta de dados; 
  5. Escolher as ferramentas e softwares mais adequados e padronizar o uso (nesse ponto pode ser crucial a parceria com uma empresa especializada em TI para auxiliar) 
  6. Estabelecer repasses periódicos dos dados coletados 
  7. Estimular o feedback de gestores e funcionários sobre o trabalho de Inteligência de Mercado; 
  8. Monitorar os resultados e executar ajustes, quando necessários. 

 

Conseguiu perceber como a Inteligência de Mercado pode melhorar os processos e decisões de sua empresa? Que tipo de mudanças você pode começar agora para melhorar seus resultados? Caso tenha ficado alguma dúvida ou queira saber mais sobre nossos serviços de TI para otimizar seus processos, como o cloud computing, ferramentas de segurança e automação de infraestrutura, mande uma mensagem agora mesmo. 

Todos os nosso contatos estão disponíveis aqui.