Desde o surgimento da tecnologia wireless, a demanda por conexões sem fio aumentou ano após ano. Devido à demanda crescente, o desempenho da rede tornou-se um requisito crítico para os negócios. E, para isso, foi criado o Wi-Fi 6.

Clientes e colaboradores esperam uma rede WI-FI confiável, cuja performance possa interferir diretamente na experiência dos usuários. Para atrair ou reter clientes e funcionários, as empresas precisam investir em soluções WI-FI confiáveis e seguras, caso contrário podem estar sujeitas a perder negócios.

Com o surgimento de novas tecnologias, como gadgets, sensores IoT, realidade virtual, vídeos em alta resolução etc, a cada segundo uma montanha de dados são gerados, exigindo das redes WI-FI baixa latência e maior largura de banda. Para termos uma ideia, segundo um estudo do Gartner, até 2022 uma família típica terá em sua casa mais de 500 dispositivos conectados à rede WI-FI.

Para acomodar o crescente número de dispositivos, melhorias na eficiência e na capacidade da rede sem fio são necessárias, tornando-se fatores chave de sucesso nas implantações futuras da tecnologia WI-FI.  Em resposta a esse novo paradigma, o WI-FI Alliance (organização mundial sem fins lucrativos, formada por mais de 840 empresas, dentre elas, Cisco, Huawei, Apple, Dell e Sansung) anunciou o lançamento de um novo padrão Wi-FI, que tem como proposta revolucionar a forma como acessamos e transmitimos dados em uma rede sem fio. Esse novo padrão foi denominado WI-FI 6 ou, em termos técnicos, 802.11ax.

 

O padrão WI-FI 6 de rede sem fio

O WI-FI 6 é a próxima geração da tecnologia wireless e baseia-se nos pontos fortes do padrão 802.11ac, o que possibilita que as novas redes sem fio operem com maior capacidade e velocidade.

O WI-FI 6 foi criado em um esforço conjunto dos engenheiros do IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers) e a WI-FI Alliance, com a proposta de aumentar a eficiência e permitir que os access-points suportem mais clientes em ambientes de alta densidade, proporcionando melhor experiência na rede wireless como um todo. Ele fornece suporte a aplicações que exigem maior largura de banda, como vídeos 4k e 8k, além de dar suporte à Internet das Coisas (IoT).

O novo padrão wireless chega com uma novidade: anteriormente, a tecnologia era nomeada por siglas, como 802.11n e 802.11ac, mas, agora, a tecnologia ganhou um “apelido”, para facilitar a identificação das futuras versões: WI-FI 6.

 

 

Mais velocidade e mais dispositivos conectados

O WI-Fi 6 (802.11ax) promete conexões mais rápidas, de 4 a 10 vezes se comparado com o padrão atual 802.11ac. Porém, além da velocidade, o novo padrão surge para corrigir um problema mais complexo, que é o suporte aprimorado a ambientes de alta densidade, como aeroportos, universidades, empresas e residências, que contam com uma grande quantidade de dispositivos conectados à rede sem fio. Nesses casos, a densidade de dispositivos conectados impedia que os usuários se beneficiem de taxas de transferência de dados mais elevadas.

As melhorias técnicas incluem a capacidade de trabalhar tanto na frequência de 2.4GHz, quanto na frequência de 5GHz. Porém, o recurso mais importante é a incorporação da capacidade aprimorada de multiusuário, tecnologia denominada OFDMA (Orthogonal Frequency Division Multiple Access). Na prática, significa que vários dispositivos com diferentes necessidades de largura de banda podem ser atendidos simultaneamente, em contraponto ao modelo atual no qual os dispositivos competem entre si no momento de transmitir dados na rede sem fio.

Em outras palavras: em vez de utilizar somente um “carro” por usuário para transportar o tráfego, a tecnologia de OFDMA permite agrupar vários fluxos de tráfego de N usuários em um único “carro” (multiplicando a capacidade de canais em simultâneo), permitindo várias transmissões ao mesmo tempo.

 

Comparativo tecnologia 802.11ac OFDM x 802.11ax OFDMA (WI-FI 6)

 

A tecnologia MU MIMO (Multi-user Multiple Input/Multiple Output) foi aprimorada no padrão WI-FI 6, permitindo que até 8 dispositivos transmitam simultaneamente, utilizando um canal dedicado por dispositivo. Isso possibilita que pacotes maiores, como streaming de vídeos em full HD sejam manipulados com maior eficiência, enquanto pacotes menores, como de dispositivos IoT, sejam tratados com a tecnologia OFDMA.

Dessa forma, a nova geração de acesso sem fio WI-FI 6 fornece maiores velocidades e baixa latência (até 60% menos que o padrão 802.11ac) em ambientes com muitos usuários. É a associação das técnicas de MU MIMO e OFDMA que possibilitaram o avanço de tecnologia do WI-FI 6.

A tabela abaixo ilustra as principais diferenças entre as tecnologias wireless atuais:

* Valores teóricos

 

 

Economia de energia

Um novo recurso do padrão WI-FI 6, denominado TWT (Target Wake Time), tem como objetivo gerar economia de bateria em dispositivos mobile, como smartphones e tablets. Com isso, os clientes podem determinar horários de verificação dos access points compatíveis, de forma que eles não fiquem a todo momento se comunicando. Isso significa que, em períodos de inatividade, há uma redução do consumo de bateria de até 67%. A imagem abaixo ilustra o conceito.

 

 

 

 

Segurança

Outro avanço na tecnologia do WI-FI 6 é o suporte ao protocolo WPA3. As vantagens da versão 3 do protocolo são:

  • Criptografia de dados mais robusta, mesmo em rede sem senhas.
  • Codificação de 192-bits, em conformidade com o Comitê de Segurança Nacional dos Estados Unidos.
  • Proteção contra ataques de força bruta.

De forma prática, significa que a rede está muito mais segura contra ataques de hackers, no que diz respeito à quebra de senhas e ao roubo de dados (que será ainda mais grave com a LGPD), principalmente para quem acessa redes públicas em hotéis, shopping e afins.

 

 

Vantagens da tecnologia WI-FI 6 para as empresas

 A tecnologia do WI-FI 6 vem para atender a crescente demanda das empresas por uma rede wireless de alta qualidade, em conjunto com novas aplicações que exigem dia após dia mais velocidade, como videoconferência, aplicativos de streaming de vídeo e áudio, aplicações hospedadas na nuvem. Os principais ramos de negócio que podem se beneficiar do WI-FI 6, são:

 

Educação: escolas e universidades vem utilizando, nos últimos anos, novas tecnologias de aprendizado, como a realidade aumentada e a realidade virtual, além de suportar um crescente número de alunos que utilizam seus dispositivos mobile para executar atividades educativas no momento das aulas e durante sua vida acadêmica. Portanto, é de se esperar que a demanda pela rede WI-FI esteja em uma curva crescente dentro dessas instituições.

Saúde: clínicas e hospitais tem uma necessidade enorme de conectividade. Novos dispositivos IoT estão surgindo a todo momento, conectando todo o hospital e fornecendo informações em tempo real sobre a saúde dos pacientes e a rotina hospitalar, gerando uma enorme quantidade de dados.

Indústria: a indústria vive um momento único. Novas soluções de IoT estão sendo criadas para automatizar centenas de processos manuais, oferecendo um novo mundo de possibilidades. A rede é a base para que a revolução da indústria 4.0 ocorra. A tecnologia de WI-FI 6 vem de encontro a isso, ofertando recursos de economia de bateria para dispositivos IoT e performance consistente para operações de missão crítica, comuns nesse segmento de mercado.

Hotelaria: a disponibilidade de uma rede Wi-Fi gratuita neste segmento de mercado é algo comum, sendo um plus para os clientes. Porém, manter a qualidade do acesso à rede é um desafio devido à natureza dinâmica dos usuários. São dezenas de quartos, com centenas de usuários, utilizando as mais diversas aplicações e recursos da internet. Com o WI-FI 6, podemos obter benefícios imediatos para áreas densas, com muitos usuários, característica comum de projetos wireless para hotéis.

 Varejo: o varejo é uma das áreas em que a tecnologia wireless é mais utilizada, seja para conectar dispositivos coletores que cuidam da operação do estoque das lojas ou para usar smartphones e tablets que são utilizados para consultar o preço dos produtos em tempo real pelos clientes e funcionários. Com o WI-FI 6, as empresas do varejo podem ofertar uma rede de maior qualidade, fundamental para a operação diária do seu negócio.

 

 

Conclusão:

O Wi-Fi 6 fornece às redes sem fio uma taxa de transferência significativamente mais alta se comparado à tecnologia 802.11ac (Wi-Fi 5), especialmente em ambientes de alta densidade. Com várias inovações, a nova tecnologia 802.11ax (WI-FI 6) tem a proposta de aumentar a confiabilidade e a eficiência geral das novas redes wireless, mitigando automaticamente os efeitos colaterais encontrados nas tecnologias antigas.

Novos APs de fabricantes como Cisco e Arruba já suportam a nova tecnologia. Porém, como toda novidade, o tempo de adoção em massa do WI-FI 6 leva tempo. Desse modo, ainda é cedo para usuários domésticos fazerem uso da tecnologia. No entanto, dentro do contexto empresarial, que necessita de alta disponibilidade e redes robustas em ambientes 100% wireless, o uso do WI-FI 6 é recomendado e deve ser avaliado como uma opção para novos projetos. Assim, será possível  viabilizar redes com alta densidade de usuários e menor latência para uso de aplicações modernas que necessitam de maior largura de banda, preparando a infraestrutura de rede wireless da sua empresa para o futuro.

 

Percebeu como o WI-FI 6 é bom para a sua empresa? A Any Consulting possui um time de especialistas em rede wireless dedicado a projetar a melhor solução para o seu projeto. Saiba mais sobre nossa atuação com infraestrutura de rede.

Autor

Leandro Lima
Leandro Lima
Possui 12 anos de experiência em telecomunicações e infraestrutura de TI. Atuando na coordenação e elaboração de projetos para organizações governamentais e privadas. Possuí as certificações profissionais CCNA R&S + CCNP R&S + ITIL + IPv6 Enginner + Avaya ACIS e ACSS.